Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Atividades > 17ª BDA INF SL ENCERRA OP. CURARETINGA CASTANHEIRA II
Início do conteúdo da página

17ª BDA INF SL ENCERRA OP. CURARETINGA CASTANHEIRA II

Acessos: 87

Porto Velho (RO) – No período de 6 a 10 de junho de 2022, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) desencadeou a Operação Curaretinga (Castanheira II), a qual intensificou a presença do Exército Brasileiro na faixa de fronteira sob responsabilidade da Brigada, nos estados de Rondônia e Acre, combatendo os delitos transfronteiriços e ambientais ao longo de 3.680 Km de fronteiras.
A Operação Castanheira II contou com ações fluviais e terrestres desenvolvidas pelo Comando de Fronteira Acre / 4º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron Acre / 4º BIS); Comando de Fronteira Rondônia / 6º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron Rondônia / 6º BIS); e Comando de Fronteira Juruá / 61º Batalhão de Infantaria de Selva (C Fron Juruá / 61º BIS).
Foi empregado um efetivo de aproximadamente 600 militares, além de 9 embarcações e 38 viaturas do Exército Brasileiro. A atuação em ambiente interagências ocorreu com o máximo de integração com Instituições Federais, Estaduais e Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF) dos Estados de Rondônia e do Acre, totalizando o efetivo de 96 agentes empregados, dentre os quais: Polícia Federal (PF); Polícia Rodoviária Federal (PRF), Receita Federal, Polícia Militar e Civil (PM/PC) dos estados do AC e de RO; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto de Meio Ambiente do Acre.
Dentre as ações realizadas destacam-se: Postos de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE), Postos de Bloqueio e Controle de Vias Urbanas (PBCVU), Postos de Bloqueio e Controle Fluviais (PBCFlu) e Patrulhas Motorizadas (Pa Mtz). Também foram feitas inspeções em embarcações e veículos, bem como revistas em pedestres e ciclistas. Como resultado, foram apreendidos: dragas, embarcações, motor de popa, combustível, equipamentos eletrônicos, além da apreensão de arma de fogo.
Na vertente mão amiga, durante a Operação foram feitas Ações Cívico Social (ACISO) nas localidades de Nova Mamoré, RO e na Terra Indígena Poyanawa, AC, com a realização de atendimento médico e odontológico além de um momento cívico em escolas.
Ao final da missão, as ações desenvolvidas pela Brigada Príncipe da Beira contribuíram para a manutenção do ambiente seguro e estável e a redução dos delitos transfronteiriços e ambientais. Além disso, foram consolidados os laços de amizade e confiança entre a Força Terrestre, Órgãos de Segurança Pública, Agências Ambientais e a população local.

 

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Fonte: Comunicação Social/ 17ª Bda Inf Sl

 

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

17

18

19

20

21

22

 

Fim do conteúdo da página